Vianuvem ganha prêmio em maior evento de tecnologia de BPM do mundo

Com o case do Grupo Remaza, a empresa foi uma das vencedoras do 2019 WfMC Awards for Excellence Business Transformation pela implementação da solução Vianuvem BPM Platform

O BPM (Business Process Management) vem se tornando cada vez mais falado no mundo corporativo. Afinal, a metodologia, que tem como principal ferramenta um software inovador, é capaz de revolucionar o modo como os processos são gerenciados, trazendo resultados positivos para empresas.

O WfMC Awards for Excellence Business Transformation é a maior premiação mundial do segmento que reconhece, em seu evento anual, as organizações que se destacaram pela excelência em seus projetos. Neste ano, em sua 25ª edição, a Vianuvem – empresa brasileira de tecnologia especializada em BPM – foi uma das vencedoras, com o case do Grupo Remaza sobre a implementação da tecnologia Vianuvem BPMS no processo de centralização do faturamento de veículos, que atendeu a todos os critérios da premiação.

A Workflow Management Coalition é uma organização mundial conceituada na qual consultores, analistas, universidades, empresas e pesquisadores se reúnem para reconhecer projetos no segmento de BPM. Para escolher os vencedores desta edição, 22 juízes avaliaram, entre critérios de inovação, implementação e impacto, os melhores cases do uso da tecnologia, em todo o mundo.

“O prêmio é resultado de um trabalho assertivo na gestão automatizada dos processos de uma grande companhia. Alcançamos resultados surpreendentes com a implementação do BPM e ficamos muito satisfeitos pelo reconhecimento”, afirma Fredy Evangelista, CEO da Vianuvem.

A história que venceu no WfMC 2019 conta como Grupo Remaza, que há 54 anos atua no segmento de concessionárias, obteve grandes resultados com a implementação da tecnologia da Vianuvem. “Por meio da centralização do faturamento de veículos foi possível reduzir gastos, ter uma gestão mais ágil e eficiente, acelerar as vendas, além de oferecer uma melhor experiência de compra aos consumidores, via processos menos burocráticos”, explica Fredy.