TI contribui para diminuir índices de violência contra a mulher

O confinamento e a crise econômica contribuíram para o aumento de situações de violência e, segundo dados, a que mais cresceu foi contra a mulher.

Dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) mostram que os atendimentos a mulheres vítimas de violência aumentaram quase 45% no estado de São Paulo na comparação entre março de 2020 com o mesmo mês do ano passado. O total de socorros prestados evoluiu de 6.775 para 9.817.

Neste episódio, conversamos com Maira Liguori, diretora da Think Olga, ONG feminista criada em 2013 com o objetivo de empoderar as mulheres com a oferta de informação. Com o apoio do Facebook e Google, a Think Olga criou a Isa.Bot, uma robô programada para informar e acolher em casos de violência doméstica ou online.