Tecnologia permite compreender a jornada do estudante

Helen Toyama é sócia-fundadora da Persone Educação

 

A pandemia mudou, de forma significativa e definitiva, a forma de aprendizado dos estudantes. A educação à distância vem ganhando, ano a ano, cada vez mais relevância, em especial no ensino superior no Brasil. Em 2019, o Censo da Educação Superior mostrou que, pela primeira vez, a quantidade de estudantes que iniciaram a graduação de forma online superou a presencial (50,7% contra 49,3%), tendência que só deve se acentuar. Isso também altera a forma de captação de alunos.

As instituições de ensino estão revendo seus processos de captação de leads, bem como a importância de manter relacionamento com quem já conhece a instituição. A tecnologia somada a profissionais qualificados são fundamentais para este novo momento.

É preciso compreender o comportamento de busca dos estudantes, realizar um traqueamento mais detalhado do lead, compreender de onde ele veio, se clicou em um anúncio ou fez uma busca espontânea, o que o atraiu, quais informações o influenciou, quais são as suas fontes confiáveis de pesquisa, entre outros dados.

Ao ter acesso a informações tão importantes como estas, por meio de plataformas tecnológicas cada vez mais robustas, as instituições de ensino conseguem criar uma proposta de valor que seja significativa para este lead, isto é, um conteúdo personalizado que atenda ao que ele está buscando. Do contrário, é tempo desperdiçado, tanto do potencial aluno quanto da instituição, além do alto custo por lead.

Todos os dados capturados via plataformas tecnológicas compõem uma inteligência fundamental para manter o relacionamento da instituição com seus estudantes. Compreendendo a jornada do aluno, sabemos, por exemplo, qual é o melhor horário para telefonar, se uma troca de mensagens via WhatsApp ou Telegram é mais efetiva, se o e-mail marketing cumprirá melhor esse papel e em quais horários deverão ser realizadas tais abordagens.

Vale lembrar que sobrecarregar o aluno com informações que não condizem com seu perfil, fazer abordagens em pontos de contato que não são lhe são habituais, entre outros exemplos, só desgastam a relação e a própria marca da instituição.

A tecnologia é fundamental para a manutenção de um relacionamento saudável entre instituição e aluno. Aliada a profissionais qualificados, isto é, a uma inteligência humana e única para gerenciá-la, ela traz resultados importantes para essa relação e também para a sustentabilidade da instituição de ensino neste novo cenário em que estamos.