Em ritmo acelerado de obras, novo campus de data centers na Praia do Futuro é um marco na infraestrutura digital regional, gerando centenas de empregos e oportunidades na capital do Ceará

 

Com investimento de R$ 1 bilhão, a Scala Data Centers comemora o andamento das obras de seu primeiro data center na região Nordeste do Brasil, o SFORPF01. A inauguração, prevista para o início de 2025, marcará um avanço significativo na expansão da infraestrutura tecnológica da Scala, além de apoiar o desenvolvimento econômico local.

O data center, parte da família HyperEdge, projetada pela Scala para atender demandas por conexão e computação distribuída próximas ao usuário final, possui configuração desenvolvida especificamente para suprir a alta demanda de grandes provedores de conteúdo e serviços em nuvem, conhecidos como Hyperscalers.

Com uma área de 24 mil metros quadrados, o local incluirá a construção de um segundo prédio HyperCore

Com 7,2 MW de capacidade de TI, o SFORPF01 foi planejado e está sendo construído usando toda a experiência da Scala na construção de prédios dedicados exclusivamente a clientes Hyperscale. Como o primeiro site desse tipo na região, essa iniciativa reforça o compromisso da empresa em habilitar novos mercados na América Latina.

O site faz parte do Campus Praia do Futuro, que receberá um investimento total de R$ 1 bilhão. Com uma área de 24 mil metros quadrados, o local incluirá a construção de um segundo prédio HyperCore o que tornará o empreendimento o maior da região. Este prédio abrigará o núcleo regional de uma grande infraestrutura Hyperscale, complementando os 7,2 MW de capacidade de TI do SFORPF01 com mais 13,5 MW, totalizando 20,7 MW de capacidade de TI, o que equivale a pouco mais de 30 MW de potência total. Além disso, o campus, que contará com uma subestação de energia dedicada, já possui dois clientes âncora e pode ser expandido conforme a demanda dos clientes. Com um impacto significativo no desenvolvimento econômico regional, prevê-se a geração de aproximadamente 700 empregos diretos e indiretos durante a fase de construção, além da criação de mais 60 vagas diretas na fase de operação.

“Estamos empenhados em fortalecer a economia de Fortaleza, tornando a cidade cada vez mais atrativa para negócios e empresas inovadoras. O investimento da Scala Data Centers é uma valiosa adição à nossa infraestrutura tecnológica, impulsionando Fortaleza em um setor crítico. Este projeto não apenas gerará empregos e renda, mas também inspirará outras empresas a investir aqui, consolidando nossa cidade como um polo de inovação. Nosso compromisso é fazer de Fortaleza um exemplo de desenvolvimento e inovação para o Brasil e o mundo,” afirma José Sarto, prefeito de Fortaleza.

Fortaleza é reconhecida por sua conectividade, estando próxima a um dos principais pontos de interconexão de cabos submarinos do Brasil. Esses cabos são essenciais para a conectividade global, permitindo a transmissão de grandes volumes de dados entre continentes. Segundo a TeleGeography, dez dos 16 cabos desse tipo instalados no país encontram-se na cidade. O objetivo da Scala é implementar, pela primeira vez na região, uma infraestrutura de TI capaz de atender ao mercado Hyperscale e facilitar a expansão das operações de empresas que já estão ou planejam investir localmente.

“Fortaleza nos oferece uma oportunidade única com sua conectividade avançada e posição estratégica. Nossa iniciativa não só preenche a lacuna de infraestrutura de alta demanda e qualidade, mas também se tornará um pilar para o processamento de dados próximo aos usuários finais, essencial para aplicações como inteligência artificial e telemedicina. Este projeto será um marco, promovendo uma revolução digital e beneficiando toda a região Nordeste,” afirma Marcos Peigo, CEO e cofundador da Scala.

A construção do SFORPF01 utiliza a metodologia proprietária de design e construção FastDeploy, que permite a implementação de data centers em um prazo até 50% menor em relação ao modelo tradicional. Esta solução se baseia em componentes modulares pré-fabricados e transportáveis que são integrados aos edifícios onde o data center se encontra, oferecendo uma experiência otimizada para seus clientes.

Seguindo o padrão estabelecido pela companhia, pioneira na adoção de práticas sustentáveis na construção e operação de seus data centers, o Campus de Fortaleza contará com energia 100% renovável e certificada, além de elevado índice de eficiência energética. O campus será desenhado para operar com PUE (Power Usage Effectiveness) abaixo de 1.5 e contará com zero consumo de água.

Além desta unidade em Fortaleza, a Scala Data Centers continua seu plano de expansão na América Latina com outros sites em construção no Brasil, Colômbia e Chile. E, recentemente, inaugurou novos sites no Campus Tamboré (SP-BR), Porto Alegre (RS-BR) e Tepotzotlán (México), completando 12 edifícios em operação. Desde sua fundação em 2020, a Scala já investiu mais de R$ 8 bilhões em seus projetos e prevê alcançar 500MW de capacidade distribuída nos próximos cinco anos.