Rockwell Automation aposta no conceito de Indústria 5.0

Nesta semana, a Rockwell Automation deu início à 30ª edição da Automation Fair de maneira híbrida, presencial e virtual, pela primeira vez desde os transtornos causados pela pandemia da Covid-19. Na edição de 2021, que começou nesta terça-feira, 9 de novembro, em Houston, no Texas, a companhia destacou que está cada vez mais próxima ao perfil da Indústria 5.0, que amplia as capacidades de automação para levá-las às áreas da autonomia.

O CEO da Rockwell Automation, Blake Moret, abriu a palestra “Perspectivas”, que deu início às atividades da feira. O executivo ressaltou que não apenas a Rockwell Automation, mas também as empresas com as quais colabora passaram por mudanças profundas desde o início da pandemia.

Nesse sentido, ele afirmou que as empresas capazes de agregar resiliência, agilidade, sustentabilidade e simplicidade aos processos produtivos serão as que mais aproveitarão as oportunidades do novo panorama mundial, acrescentando que as soluções oferecidas pela Rockwell estão diretamente alinhadas a esses objetivos. Moret exemplificou como, desde a pandemia, as cadeias de fornecimento sofreram interrupções que as empresas de manufatura tiveram que prever para se manterem a salvo. Essas organizações também tiveram que implementar novas tecnologias para trabalho e manutenção remotos.

A Rockwell Automation desenvolveu novas ferramentas e estabeleceu sinergias com novas aquisições para oferecer aos clientes total flexibilidade operacional. Essa flexibilidade, por sua vez, está alinhada a uma suíte de ferramentas inteligentes que aproveitam os fluxos de informações e dados para fortalecer as operações e torná-las capazes de antecipar qualquer tipo de imprevisto. Nesse sentido, a automação de processos tornou-se essencial para as empresas neste novo cenário econômico.

“Na Rockwell Automation, tivemos mudanças profundas em nossa oferta, em nossos negócios internos e na área mais importante, a nossa cultura”, comentou Moret, acrescentando que “na verdade, trata-se de combinar os poderes da informação com a tecnologia operacional (TO) para liberar oportunidades como o aumento da flexibilidade, resiliência e sustentabilidade”. “Hoje em dia, é impossível fabricar produtos sem nenhum nível de automação”, acrescentou o executivo. “Não é possível criar seis bilhões de vacinas manualmente e atender às necessidades do novo mercado sem automação”.

No entanto, essas soluções não podem ser implementadas sem uma abordagem holística e abrangente que ofereça uma visão sistêmica, que forneça uma suíte de fácil compreensão e operação, fácil de manter e de integrar aos ativos e com um nível de cibersegurança à prova de incidentes.

A esse respeito, falou Cyril Perducat, Diretor de Tecnologia da Rockwell Automation, ressaltando que as soluções da Rockwell Automation estão se moldando ao que será a Indústria 5.0: uma suíte de soluções de automação e análise de dados que expande os recursos em direção à autonomia, por meio de inteligência artificial (IA). As soluções que a empresa oferece integram IA a todo o sistema, dos sensores à nuvem, o que permite orquestrar todos os recursos em uma única plataforma que aumenta o valor dos ativos. Perducat chamou isso de “closed loop” (ou ciclo fechado), o que possibilita um sistema de aprendizado perpétuo.

Além disso, esses recursos foram projetados para que o pessoal de operação possa usá-los de maneira intuitiva e fácil. “É como dar superpoderes a pessoas normais”. A Rockwell Automation melhorou completamente a experiência do usuário (UX) para que as inovações tecnológicas sejam facilmente integradas pelos clientes e, por sua vez, inovem os modelos de negócios.

Para exemplificar tudo isso, Brian Shepherd, Vice-Presidente de Software e Controles, ilustrou como o portfólio de soluções da Rockwell pode ser integrado à cadeia de produção de qualquer empresa e aumentar o valor da produção e dos ativos, além de permitir a sustentabilidade e uma transformação direcionada para a Indústria Conectada.

Portanto, dispositivos inteligentes como o Armor PowerFlex, a recente aquisição da AVATA, fornecedora líder em manipulação de cadeias de fornecimento, e da Plex Systems, uma plataforma de manufatura inteligente, ambas realizadas em 2021, além da Oylo e da Calypso que agregam valor em termos de cibersegurança e indústria conectada, tornaram-se os pilares dos serviços que a Rockwell oferece e dos recursos que ela pretende implementar no futuro.

Por fim, Scott Genereux, Diretor de Receita da companhia, encerrou a palestra e apresentou alguns dos pontos mais importantes da Automation Fair, incluindo os fóruns e o pavimento de exposição, o qual os participantes poderão acompanhar o desempenho ao vivo dos dispositivos em destaque do portfólio da Rockwell Automation.