Red Hat impulsiona automação e modernização da infraestrutura de TI da Claranet

Esforços estão concentrados no lançamento de soluções, como OpenShift-as-a-Service, base para nova oferta focada em containers

 

 

A Red Hat, empresa global de fornecimento de soluções open source, reafirma sua parceria com a Claranet, empresa especializada em cloud corporativa e soluções de outsourcing de TI. Depois de um bem sucedido projeto de migração de infraestrutura, entregue como um conjunto de tecnologias e serviços integrados, as companhias trabalham em novas iniciativas de automação e modernização.

Entre elas, estão os esforços de expansão e lançamento do OpenShift-as-a-Service, como base da Claranet Kubernetes Service, nova oferta para containers; e a implementação do Red Hat Ansible Tower e do Red Hat CloudForms para fortalecer o portfólio de serviços em ambientes híbridos e multicloud da Claranet.

Empresas focam esforços em expansão e lançamento do OpenShift-as-a-Service

“A partir da migração de todas as máquinas virtuais para o software da Red Hat, esperamos conseguir uma economia relevante, que será destinada às novas iniciativas. A mudança também vai permitir integrar nossas operações e processos com o Grupo Claranet – que adquiriu a empresa CorpFlex em agosto deste ano – somando a expertise internacional do grupo”, conta Diogo Santos, CTO CorpFlex.

As tecnologias open source da Red Hat proporcionam à Claranet a estrutura ideal para uma solução de cloud híbrida completa, ajudando a otimizar gastos e oferecer uma entrega mais assertiva e direcionada aos seus clientes.

“Além disso, contribuem para melhorar a performance, transformar a cultura da empresa, e preparar a companhia para endereçar os desafios do futuro nos momentos mais convenientes e oportunos”, afirma Eduardo Shimizu, líder para a área de Parcerias e Alianças Estratégicas da Red Hat.

Novas oportunidades

O processo de automação e modernização da Claranet, em parceria com a Red Hat, vai ao encontro das atuais necessidades do mercado. Segundo pesquisa do IDC, impulsionadas pela pandemia, as organizações estão investindo em espaços de trabalho virtuais (65,5%), acesso remoto e seguro (60,6%), conectividade segura (60,2%) e computação em nuvem (56,5%).

A necessidade de maior mobilidade entre diferentes infraestruturas faz com que o open source seja adotado para a consolidação mais flexível entre ambientes híbridos, e até mesmo como plataforma exclusiva para habilitar Machine Learning e soluções analíticas. “A aposta da Claranet está bastante alinhada com a demanda do mercado por soluções híbridas e o papel do parceiro, nesse caso a Red Hat, é crucial para fortalecer essa jornada”, afirma Pietro Delai, Manager of Research and Consulting, Software e Cloud, do IDC América Latina.

A primeira fase da parceria entre a Red Hat e Claranet, com a adesão do Red Hat Virtualização e do Red Hat CloudForms, deu à Claranet a estrutura para uma solução de cloud híbrida completa, que ajudou a otimizar os gastos em 87%, virtualizando recursos, processos e aplicações com uma base estável para um futuro containerizado e nativo em cloud.

“Mais pontos de integração e mais automação resultam na entrega padronizada com menos erros e mais eficiência. Estamos em uma jornada com código aberto e acreditamos que este é o melhor caminho para acelerar a inovação”, diz Santos.

Com mais de 3.000 máquinas virtuais (VMs) dando suporte às operações dos clientes, as equipes da empresa brasileira também trabalharam com a Red Hat Consulting para a elaboração do planejamento e implementação da migração. Com o apoio da consultoria, o staff de TI aumentou sua eficiência e conhecimento sobre as capacidades de virtualização e funções de cloud híbrida, garantindo atendimento necessário e gerenciamento simplificado para os sistemas de missão crítica.