Pix é o meio de pagamento favorito dos gamers

Nova pesquisa da Codashop revela que, para 73% dos clientes que acessam a plataforma, o Pix é o meio de pagamento favorito para realizar recarga de jogos ou aplicativos online. Entre os motivos que fazem o método ser o preferido estão aspectos como rapidez na recarga (35,22%), facilidade de pagamento (33,51%) e segurança (28,87%).

Na consulta, os usuários ainda citaram PicPay e cartão de crédito como outros meios de pagamento de preferência, sendo os favoritos por 11,34% e 8,59% dos jogadores, respectivamente. Além disso, 36% do público gasta entre R$ 11 e R$ 50 por mês em recargas de jogos e apps, sendo que 33,68% fazem uma aquisição dessa natureza por mês. 23,54% fazem duas recargas a cada mês e 16,84% realizam cinco recargas ou mais a cada 30 dias.

Ainda de acordo com o levantamento, nas recargas de games, os jogadores buscam por novas skins (52,75%) e passes de temporadas (29,38%). Outros motivos para a compra são novos personagens (8,42%) e melhorias de habilidades (5,15%). Cabe destacar que, assim como mostrou pesquisa anterior da Codashop, os jogos com os quais o público da plataforma mais gasta são Call Of Duty: Mobile, Free Fire e Mobile Legends: Bang Bang.

“Essa pesquisa também nos mostrou que os preços competitivos e as promoções recorrentes são alguns dos motivos que mais atraem público para a Codashop, o que faz sentido considerando os 10% de desconto no Pix para Call of Duty: Mobile que oferecemos, por exemplo”, afirma Raphael Negrão, Marketing Manager da Codashop no Brasil. “Outro ponto importante é a segurança na compra. Essa é uma questão chave para nossa plataforma e pela qual estamos constantemente estudando como desenvolver e aprimorar a experiência do usuário”, destaca Negrão.

A pesquisa ouviu 582 pessoas, com mais de 60% dos consultados possuem idade entre 16 e 27 anos e quase 20% do público com idade acima de 30 anos. “Esse dado é uma tendência e indicativo importante, pois nos mostra um amadurecimento do mercado gamer, o que nos direciona nas ações dentro do setor”, finaliza Negrão.