Parceria vai capacitar 5 mil profissionais em IA até o final de 2022

I2A2 e NewG firmam acordo com foco no mercado corporativo para qualificação e seleção de mão de obra especializada e personalizadas conforme a necessidades de cada contratante       

 

O Instituto de Inteligência Artificial Aplicada-I2A2, que oferece capacitação de alto nível na área de inteligência artificial, presente no Brasil, Portugal e Canadá, fechou parceria com a NewG Recruitment, empresa de recrutamento e capital humano, com atuação no Brasil e Estados Unidos.

Com a parceria, chega ao mercado o IA Business, um pacote de serviços especializados no atendimento de todos os aspectos envolvidos na busca, capacitação e seleção de profissionais da área de inteligência artificial.

Os treinamentos são personalizados e unem conhecimento tecnológico, de negócios e desenvolvimento de habilidades comportamentais

“A defasagem entre a oferta e a demanda desses profissionais tem levado gestores a colocar em segundo plano deficiências de conhecimento em business e ausência de desenvolvimento de soft skills, na hora da contratação, o que posteriormente afeta a entrega de resultados. Nosso objetivo é preencher essa lacuna”, explica Evandro Barros, fundador do I2A2, que estima capacitar 5 mil profissionais até o final de 2022.

Com o IA Business, a empresa contratante apresenta os perfis de profissionais especializados em inteligência artificial adequados para resolver as dores do seu negócio. A partir disso, são montados treinamentos personalizados que unem conhecimento tecnológico, de negócios e desenvolvimento de habilidades comportamentais, na modalidade de ensino a distância – e oferecidos gratuitamente para os participantes, que ao final da formação passam pelo funil de seleção para as vagas disponíveis.

“Combinando ramos de conhecimento tecnológico e de negócios, os treinamentos do pacote IA Business proporcionam uma sólida compreensão conceitual das tecnologias de inteligência artificial aplicadas ao negócio da empresa contratante”, explica Mariangela Cifelli, diretora da NewsG.

“O retorno do investimento nesse modelo de formação e seleção é quase imediato com os ganhos de qualidade e eficiência.  Além de previamente treinados com foco para atender especificidades técnicas e comportamentais da empresa, esses profissionais trarão soluções antes mesmo de serem contratados”, acrescenta.

Realidade aplicada

O modelo de ensino segue uma nova proposta educacional. Envolve aulas expositivas online no início de cada módulo seguido por um período de autoestudo e prática, apoiado por mentoria e curadoria. Ao invés de aulas tradicionais, o aluno tem mentoria e curadoria de profissionais experientes tanto em tecnologia como em negócios, de modo que consiga identificar e desenvolver um projeto real de inteligência artificial que resolva problemas reais trazidos pela empresa contratante.

O autoestudo segue a indicação de artigos, livros e vídeos e é validado em testes e entrevistas sistemáticas com mentores ou curadores. Entre os módulos técnicos estão NLP, finance, manufacturing, data science, computer image e business.

No desenvolvimento comportamental, os alunos são preparados para liderar tomadas de decisões estratégicas baseadas em iniciativas de inteligência artificial, com foco no aumento de desempenho e incremento de resultados dos negócios reais da empresa contratante.

Apresenta ainda desafios para o aluno aprender a identificar e contornar as barreiras comumente encontradas em projetos de IA, como falta de dados, escassez de talentos, engajamento da alta gestão e pouca colaboração entre os diversos setores de uma empresa.  E ainda aborda a integração com o ecossistema de inteligência artificial, que envolve empresas de tecnologia, startups, profissionais, academia e associações de estudo e pesquisa.