Carreira Geral

Os países que estão de braços abertos para profissionais de TI brasileiros

Segundo pesquisa do Boston Consulting Group (BCG), os EUA são o destino preferido dos brasileiros de TI; Canadá, Portugal e Alemanha aparecem em seguida

O mercado de TI no Brasil vive uma realidade de excesso de vagas para falta de mão de obra qualificada. Embora esse cenário se repita em outros países, no Brasil a demanda é muito maior. Segundo a Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), 70 mil profissionais serão demandados ao ano até 2024 para atender a demandas do setor de software e serviços.

Por aqui, 46 mil profissionais com perfil tecnológico se formam por ano. Assim, anualmente, existe um déficit de 24 mil especialistas. As áreas que mais contratam são desenvolvimento de software, ciência de dados e engenharia de dados.

Segundo a IDC, o mercado de TI, globalmente, terá déficit de 570 mil profissionais este ano

O fenômeno da ausência de mão de obra em tecnologia não é exclusivo no Brasil. Segundo a IDC, o mercado de TI, globalmente, terá déficit de 570 mil profissionais este ano. Veja abaixo os países que estão de portas abertas para profissionais de TI.

Segundo pesquisa do Boston Consulting Group (BCG), os EUA são o destino preferido dos brasileiros de TI. De 131 profissionais ouvidos pela consultoria aqui, 63% afirmaram estar dispostos a se mudar para o país. Canadá, Portugal e Alemanha aparecem em seguida.

Canadá

O Canadá busca constantemente atrair profissionais de TI e realiza diversas ações de recrutamento por aqui. Quebéc é a principal província que oferece vagas, mas Montreal, Alberta e Toronto também possuem vagas. Para se candidatar, o profissional precisa ter inglês ou francês fluente e ter formação em TI ou áreas correlatas.

Portugal

Portugal anda recebendo muitos brasileiros que buscam melhor condição de vida e emprego. No entanto, a área de TI ainda possui uma grande demanda para profissionais de TI. Por isso, o país criou até um visto especial para atrair profissionais de TI brasileiros. Batizado de Tech Visa, o novo visto é menos burocrático do que muitos dos vistos de trabalho, além de ser também mais rápido, já que tem direito a uma fila acelerada para a análise dos processos. Para ser elegível ao visto tecnológico, o candidato precisa ser recrutado por empresas que tenham aderido ao programa junto ao Ministério da Economia português.

Estados Unidos

A maior economia do mundo e berço das maiores companhias de TI do mundo também está de portas abertas para especialistas do setor de TI. O país possui uma política de desenvolvimento nacional e busca profissionais de destaque em suas áreas de atuação e com sólida formação acadêmica. Por lá, profissionais brasileiros com sólida bagagem em Ciência da Computação, Engenharia da Computação, Engenharia de Sistemas, entre as muitas possibilidades dentro da área de TI, têm portas abertas para desenvolver uma carreira internacional de pleno êxito.

Alemanha

Na Europa, a Alemanha passou a ser vista como um dos países europeus mais bem preparados para conquistar posições mundiais de liderança nos mais complexos campos da tecnologia. Um dos motivos é o recente boom de investimentos em startups. Segundo o estudo Start-up-Barometer Deutschland, da Ernst Young, os investimentos em startups alemãs saltaram 88% em 2017, atingindo 4,3 bilhões de euros. E para isso, abre oportunidades para profissionais gabaritados a ajudar o país nessa missão. Os brasileiros têm destaque nessa lista.

Polônia

Enquanto a Alemanha concentra mais startups, a Polônia tem empresas mais robustas. Com aproximadamente 40 milhões de habitantes, o país europeu possui um IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) muito elevado. Inglês é desejável, mas há oportunidades também para profissionais que falam português. Há uma estimativa de que atualmente a Polônia está com um déficit de 50 mil programadores.

Inglaterra

A Inglaterra é um país bastante desenvolvido e com grandes empresas nacionais e multinacionais. Atualmente, o país tem cerca de 1 milhão de vagas abertas, 60 mil somente na área de Tecnologia da Informação e software. O salário médio para a área de TI é 95.000 libras esterlinas/ano.

Irlanda

O setor de TI é o que mais tem vagas de empregos na Irlanda. Atualmente, as empresas de TI estão com cerca de 12 mil vagas em todo o país. Mais do que formação na área, as empresas exigem profissionais capacitados, que tenham habilidades específicas para as vagas que estão abertas.

Suécia

Conhecida por ser uma referência em qualidade de vida, a Suécia tem se destacado como destino preferido entre profissionais brasileiros de TI. Por lá, o número de vistos concedidos para brasileiros trabalharem na área passou de 15 em 2014 para 126 no acumulado deste ano. Do total dos novos vistos em 2014, 19% eram para profissionais de TI. Hoje, esse número chega a 36%. O inglês é um requisito básico e, quanto mais gabaritada, maiores são as chances de contratação.

França

Na França, existem algumas carreiras que estão em alta e representam uma ótima oportunidade para estrangeiros qualificados. Entre os profissionais mais procurados na França, vale destacar: engenheiros de software e desenvolvedores, engenheiros eletrônicos, contadores, analistas de TI e gerentes de engenharia. O país, recentemente, anunciou que vai fixar, a cada ano, cotas para entrada de trabalhadores de acordo com a necessidade do mercado de trabalho local, o que inclui um visto de trabalho de duração pré-determinada. No ano passado, o governo francês emitiu 33 mil vistos de trabalho.