Geral Inovação

Novo programa do MCTIC beneficiará projetos de IA

O objetivo é selecionar 100 e financiar até 30 projetos de pesquisa e desenvolvimento (P&D) orientados ao desenvolvimento de soluções em Inteligência Artificial e orçados em até R$ 500 mil cada

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) com o apoio da Softex, anunciou em Brasília o lançamento do edital do Programa IA² MCTIC, iniciativa que integra a Estratégia Brasileira para Inteligência Artificial (IA) em construção pelo Governo Federal e que envolve entre seus principais eixos temáticos segurança pública, aplicação nos setores governamental e produtivo e na força de trabalho.

Seu objetivo é selecionar 100 e financiar até 30 projetos de pesquisa e desenvolvimento (P&D) orientados ao desenvolvimento de soluções em Inteligência Artificial e orçados em até R$ 500 mil cada.

Neste primeiro momento, o edital fará uma chamada para instituições credenciadas ao CATI (ICTs) e aceleradoras com experiência aplicada em IA

Participaram da solenidade de lançamento o Ministro em exercício Júlio Semeghini; Paulo Alvim, secretário de Empreendedorismo e Inovação (SEMPI/MCTIC); e Ruben Delgado, presidente da Softex.

“O Programa surgiu para atender uma demanda do próprio mercado. No ano passado, as empresas beneficiadas pela Lei de Informática investiram R$ 100 milhões em pesquisa e desenvolvimento em Inteligência Artificial. Então, nosso intuito é estimular projetos colaborativos nessa área, por meio da inovação aberta, com recursos da nova Lei de TICs”, explica o secretário Paulo Alvim.

O IA² MCTIC engloba um trabalho em quatro frentes: empresas interessadas em testar tecnologias de IA a partir de desafios enfrentados em suas organizações (empresas âncoras); aceleradoras, responsáveis pelo investimento e suporte aos executores dos projetos de P&D selecionados e na escalabilidade de seus modelos de negócios; instituições do CATI, responsáveis pelo apoio e acompanhamento do desenvolvimento da solução e suporte tecnológico; e startups, empresas de TI que executarão os projetos de P&D sob a orientação e com o apoio do CATI e das aceleradoras.

“Com abrangência nacional, esse novo programa de inovação aberta nos permitirá promover um processo de aceleração tecnológica por meio do desenvolvimento de soluções de impacto que incorporem Inteligência Artificial, uma tecnologia cada vez mais presente no mundo e considerada uma das maiores promessas não apenas para o futuro da humanidade, mas também das empresas. Desta forma, aumentaremos tanto a competitividade como a internacionalização das tecnologias brasileiras, bem como a competitividade, a inovação e a eficiência do setor produtivo nacional”, avalia Ruben Delgado, presidente da Softex.

Neste primeiro momento, o edital fará uma chamada para instituições credenciadas ao CATI (ICTs) e aceleradoras com experiência aplicada em IA. Na sequência, o Programa efetuará a seleção de startups, empresas de TI e grupos de pesquisa que apresentem modelos de negócios escaláveis e soluções de IA.