Inovação em documentos fiscais eletrônicos: Oobj lança eCanhoto

Otimizar processos e reduzir custos. Esse é o objetivo da Oobj, empresa brasileira fundada em 2008 e pioneira na área de documentos fiscais eletrônicos. Atualmente, a organização conta com um portfólio de 4 mil clientes de variados segmentos, e emite cerca de 100 milhões de documentos fiscais eletrônicos por mês.

Com sedes em São Paulo, Goiânia e Porto Alegre e ligada ao Grupo eSales, a Oobj lança este mês o eCanhoto, que beneficiará embarcadores, transportadoras e motoristas. A partir da adesão, embarcadores e transportadoras poderão substituir o canhoto físico pelo digital, deixando de utilizar papel para a comprovação da entrega de um produto.

Atualmente, essas empresas trabalham com o tradicional Canhoto da Nota Fiscal. A solução da Oobj permitirá ainda a captura e a normalização dos arquivos XMLs usados para o transporte, o envio às secretarias da fazenda dos comprovantes de entrega, tanto na emissão de documentos quanto na recepção de dados de transporte, fazendo com que os clientes tenham acesso a todo o processo logístico das mercadorias. “Além da otimização de recursos, o eCanhoto torna o processo mais seguro e transparente, evitando extravios ou alterações”, explica o diretor executivo da empresa, Hugo Ramos dos Santos.

Outras vantagens, conforme o especialista, são a padronização dos comprovantes de entrega, que podem ser diferentes entre as empresas; a possibilidade de interação com clientes, ação comum em sites de vendas online como a Amazon, por exemplo; e o acompanhamento dos eventos logísticos para tomada de decisão. “Temos ainda a possibilidade de fornecer aos clientes a geolocalização das entregas realizadas e obter filtros de pesquisa para busca de documentos”, explica Santos.

Além disso, os motoristas das transportadoras também serão beneficiados pelo lançamento. Por meio de um aplicativo, inicialmente no sistema android, poderão informar sobre possíveis ocorrências e contatar a base, e ainda comprovar a entrega, mesmo que de forma offline.

“Processos manuais vão na contramão dos avanços que o Fisco tem proposto para os documentos fiscais eletrônicos. Estamos dando um importante passo, gerando inovação para além da obrigação, e conectando nossos produtos com a visão de futuro da Oobj, que é a de se consolidar como uma empresa especialista em documentos fiscais eletrônicos”, conclui o líder de produtos da Oobj, Hegon Dexheimer.