Com foco em expansão e ISPs, OIW se anuncia novos executivos

Contratação de Patrick Castro e Jalles Vides visa sintonizar o portfólio às novas demandas do mercado em expansão às vésperas do 5G

 

A OIW Telecom, fabricante e distribuidora brasileira de tecnologia de redes ópticas, gtem planos de expansão no Brasil e, para isso, traz dois novos executivos para suportar a estratégia.

Para a recém-criada Gerência de Novos Negócios e Produtos de FTTH (fibra óptica até a residência), a OIW contratou o tecnólogo em redes e telecomunicações Patrick Castro. Em função análoga, mas voltada para a Infraestrutura de Redes e Telecom, o novo gerente é o também tecnólogo Jalles Vides.

Com a contratação de Patrick Castro e Jalles Vides, a OIW mira duas vertentes do mercado de ISPs

Com este desmembramento em duas gerências de produtos, a OIW busca fortalecer a estratégia de portfólio para pequenos e grandes provedores. Bem como, para nichos de interconexão fixa e móvel. Incluem-se aí os mercados de ISPs corporativos, provedores focados em usuário residencial, conexão de data center e acesso a serviços de nuvem híbrida.

Jalles Vides e Patrick Castro têm ambos em torno de 10 anos de carreira. Coincidentemente, os dois atuaram em áreas de negócio de tecnologia de redes voltadas a ISPs nas empresas Ubiquiti Networks e Intelbrás, ao longo dos últimos anos, além de várias outras empresas.

Capilaridade no mercado de ISPs

De acordo com Márcio Cachapuz, diretor comercial e de marketing da OIW a missão confiada aos novos gerentes é de mapear e cobrir o leque oportunidades que estão surgindo no mercado de redes de banda larga, atualmente em ebulição.

“Está ocorrendo no Brasil um movimento com duplo sinal. De um lado, há um processo de concentração, com a compra de dezenas provedores regionais por operadoras ou ISPs maiores”, afirma Cachapuz.

Segundo ele, em sentido oposto, ocorre uma rápida expansão de ISPs regionais menores, que buscam se modernizar em função de demandas locais mais complexas. “Eles precisam entregar serviços mais robustos ao assinante, e muitos querem ficar aptos a vender sua capilaridade para concorrentes de grande porte”, conclui o diretor.

Com a contratação de Patrick Castro e Jalles Vides, a OIW mira estas duas vertentes do mercado de ISPs e encarrega as gerências de operar com um mix de soluções adequadas para ambos os movimentos.

“Numa população com 440 milhões de dispositivos digitais, só um universo de 10% já possui banda larga residencial. Isto mostra uma enorme pista livre para empreendedores locais que vão precisar de estrutura de redes ópticas gerenciáveis para suprir uma demanda, seja como concorrentes frontais, ou como parceiros de entrega dos grandes concorrentes”, conclui o diretor.