Digitalização de prefeituras gera economia de milhões de reais

Jéferson de Castilhos é empreendedor, fundador e diretor da 1Doc

Segundo a Pesquisa de Informações Básicas Municipais de 2019, dos 5570 municípios brasileiros, 5480 possuem algum tipo de serviço de atendimento ao público à distância, sendo a Internet o meio mais utilizado (89%).

Mesmo com esse recurso disponível na maioria das cidades, a gestão pública no Brasil ainda apresenta grandes desafios, como a morosidade das tratativas, problemas com longas filas de espera, deficiências na coleta e organização de dados, falta de acesso e a garantia de direitos civis, entre outros.

Um dos grandes problemas enfrentados pelos setores públicos, que colabora para o surgimento dessas inconsistências, tem relação com a quantidade expressiva de papel utilizado na formalização de protocolos. Atentos à essa demanda desenvolvemos uma plataforma que organiza e simplifica os processos administrativos de maneira fácil, intuitiva e 100% digital.

Por meio do investimentos em soluções digitais personalizadas e sustentáveis, prefeituras têm conseguido modificar aspectos inconsistentes, respondendo às aspirações da população por serviços melhores. Baseadas em planejamentos estratégicos, as gestões têm aumentado a produtividade, eficiência e transparência, reduzindo gastos com impressões que chegam a milhares de reais ao ano, diminuindo o tempo das tratativas e aprimorando a qualidade dos serviços prestados.

Um dos exemplos de sucesso é o caso da prefeitura de Americana (SP), que com apenas 18 meses de implantação da digitalização já economizou mais 2,8 milhões de reais em impressões de papel, criou uma base de atendimento que funciona 24h por dia, com mais de 72 mil usuários cadastrados, que facilitou pedidos de isenção de IPTU durante a pandemia (2937 em 2020 e mais de 3.779 em 2021) e declaração de bens dos servidores.

Além disso, inseriram também credenciais digitais para vagas especiais, com prazo de emissão reduzido de 15 para 5 dias e possibilidade de solicitação e validação por código QR Code. Enquanto as cidades próximas deixavam de oferecer os serviços na pandemia, a prefeitura de Caruaru (PE) conseguiu driblar as dificuldades e ampliar o atendimento.

O processo de digitalização que começou em maio de 2020 já reduziu 94% dos gastos, que eram de 500 mil ao ano e passaram a ser de 29 mil reais, assim como o tempo das tratativas foi diminuído em mais de 70%.

A digitalização de serviços públicos durante a pandemia se mostrou não apenas como uma alternativa momentânea, mas uma necessidade da qual a esfera pública municipal se encaixa como uma das principais beneficiárias, já que são responsáveis pela maior parte dos serviços utilizados pelos cidadãos nos setores essenciais.

Uma ótima oportunidade para promover uma gestão pública de excelência, com grande capital político, unida a princípios importantes, como a preservação e ampliação da cidadania, tecnologia e inovação e economia verde.