Curitiba capacita mais de 300 jovens para o 1º emprego em tecnologia

1º Empregotech abre cadastro para empresas interessadas em disponibilizar vagas e receber currículos dos alunos

Mais de 300 jovens de Curitiba estão sendo capacitados no programa “Meu Primeiro Emprego em Tecnologia”. Intitulado Empregotech e desenvolvido pela Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, Fundação de Ação Social (FAS) e Assespro-PR, a iniciativa é inédita na cidade e oferece gratuitamente curso de programação e computação para alunos de 16 a 22 anos, além de os encaminhar para a contratação de startups e empresas de T.I de Curitiba e Região.

Inicialmente, o 1º Empregotech disponibilizou 1.500 vagas para a fase de seleção. A expectativa foi superada em 12,88% e o número de inscritos chegou a 1.693. Depois de passarem por uma avaliação, 338 jovens foram aprovados e iniciaram o programa Mobiliza, da FAS, com palestras e aulas sobre soft skills, que acontecem nas Ruas da Cidadania da Prefeitura, em 10 regionais, com os professores dos Liceus de ensino. Agora eles iniciaram as aulas de programação que terão a duração de quatro meses.

O mercado de trabalho no setor de TI – Tecnologia da Informação, é o que mais oferece vagas de emprego atualmente

Há algum tempo Cristina Alessi, Presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, observa o aumento de vagas nas empresas de tecnologia, principalmente nas startups e por outro lado, a dificuldade em encontrar profissionais capacitados para preenchê-las. “Foram feitas uma série de entrevistas e pesquisas para entender onde estava o gap da contratação e, então foi criado um projeto capaz de ligar a formação de jovens nas habilidades que essas empresas precisavam e as vagas que elas poderiam preencher”, revela.

De acordo com Cristina, os alunos terão a oportunidade dos seus currículos serem acessados pelos RHs de empresas com vagas para aprendizes e, assim, continuar seu aprendizado em linguagens de programação específicas e outras áreas de interesse das startups. “Curiosamente, os RHs das empresas de tecnologia estão mais preocupados com capacidades humanas do que tecnológicas. Capacidades como colaboração, autogestão e autodidatismo para conhecimentos são muito importantes e é nesse ponto que o programa começa. O aprendizado começa com os soft skills (habilidades comportamentais) e vai até a programação básica”, destaca a presidente da Agência Curitiba.

O 1º Empregotech foi lançado em janeiro em um evento que contou com a presença do Prefeito de Curitiba, Rafael Greca, além de diversas autoridades do Estado e representantes da Assespro-PR. “A Assespro-PR teve uma interlocução relevante com o setor de tecnologia, sendo um ator fundamental do ecossistema que compõe o Vale do Pinhão. É um parceiro da Agência Curitiba em vários projetos para Curitiba e região”, completa Cris Alessi.

“A chave do sucesso desse programa é a parceria entre o governo, as instituições de ensino e as empresas, pois além da capacitação, também é oferecida a oportunidade. O objetivo do programa é concretizar contratações”, reforçou Adriano Kryzuy, presidente da Assespro-PR na ocasião do lançamento do programa.

A entidade estima que existam 6.000 vagas em tecnologia abertas em Curitiba esperando por profissionais qualificados. Empresas interessadas em disponibilizar vagas e obterem acesso aos currículos dos alunos podem se cadastrar no site: www.agenciacuritiba.com.br/empregotech.