Bot super inteligente é a aposta da Kore.ai

Por meio de IA e NLP, a proposta é reduzir até 75% do volume de atendimentos humanos

A plataforma conversacional da Kore.ai nasceu para ser colaborativa na criação de assistentes virtuais, utilizando Inteligência Artificial e sua própria e NLP (Natural Language Processing), patenteada pela companhia, é capaz de captar intenções e sentimentos na interação com humanos.

Sua principal característica é reconhecer, instantaneamente, o propósito da interação. Isso é realizado em tempo real enquanto o usuário interage com o bot, seja por texto ou voz, onde a IA conversacional analisa o sentimento das expressões, fluxo da conversa, semântica das palavras e expressões idiomáticas usadas na interação para fazer o encaminhamento adequado.

A proposta é aumentar entre 15 a 20% a exatidão do atendimento, com o uso de 20% a menos de dados para o processamento

“No Brasil a maior demanda pelo nosso assistente virtual tem sido em bancos, seguradoras, varejo e telecom. Principalmente pelo diferencial da geolocalização do usuário no momento que inicia a interação. Assim, é possível, por exemplo, indicar onde comprar um produto ou qual o prestador de serviço mais próximo do usuário”, detalha Francisco Chang, VP Senior para a América Latina da Kore.ai.

A atuação da companhia na América Latina é recente, desde o último trimestre de 2021 no Brasil e no México. Atualmente possui três parceiros no país e o objetivo é ter 20 espalhados pelo Brasil. “Queremos ter 300 consultores certificados e 100 projetos implementados em janeiro de 2023”, revela o executivo.

Para atingir essa meta, a companhia busca VARs e integradores, principalmente com atuação nas verticais com maior demanda. A plataforma conversacional Kore.ai integra-se com softwares e canais de comunicação em uso (como WhatsApp, Facebook, Slack, Instagram, CRMs, ERPs, livechats e sistemas de automação de marketing) através de APIs pré-configuradas.

Outra facilidade são os assistentes virtuais pré-configurados para verticais como serviços financeiros, saúde, RH, TI, operações, etc.