Blue EdTech oferece mini-aula gratuita de programação de TI

Devido ao grande sucesso das edições anteriores, startup que recentemente ultrapassou a marca de mais de 300 alunos inscritos em seu curso, realiza quinta edição do #BlueNaPrática no próximo dia 25 de novembro

A Blue EdTech, escola de tecnologia, que desenvolve um trabalho para impulsionar a carreira de programadores que ainda não tiveram oportunidade de estudar e ingressar na área de TI, anunciou a quinta edição do projeto #BlueNaPrática, que tem como finalidade mostrar na prática, por meio de vídeo aulas, conteúdos de alta relevância de forma simples e interativa.

Para o quinto encontro, que acontece no dia 25/11, às 19h, com transmissão, ao vivo, direto pelo Zoom e também pelo canal da Startup no YouTube, o professor Leonardo Orabona irá ensinar os participantes a identificar qual é o nível de segurança de seus dispositivos, em uma mini aula que incluirá alguns testes para que eles possam entender como funcionam os vírus e quais são as melhores estratégias para se proteger dos ataques.

“O #BlueNaPrática é um projeto que, desde a primeira edição, teve uma enorme aderência por parte dos participantes, que compreenderam o nosso intuito de levar conhecimento sobre programação da forma mais democrática possível para todos. Acredito que o sucesso dessa ação esteja diretamente relacionado ao fato de que as aulas preparadas para esse projeto, são sempre pautadas em temas atuais e que podem contribuir, de alguma forma, para auxiliar as pessoas que se interessam pela área de tecnologia.”, comenta Daniela Lopes, CEO da Blue.

Recentemente os chamados “ataques da mão fantasma” estão se tornando cada vez mais conhecidos no país, com uma campanha de ataques baseada em fraudes bancárias. Os alvos são justamente os smartphones, com a instalação de aplicativos maliciosos que permitem a abertura de brechas para uma exploração remota que consegue driblar até mesmo os sistemas de segurança biométrica, como impressões digitais ou reconhecimento facial.

De acordo com a Febraban (Federação Brasileira de Bancos), 67% das transações no Brasil já acontecem de forma digital, com o celular como dispositivo favorito para essa tarefa. Ainda de acordo com os especialistas esse cenário é um grande facilitador da vida dos cibercriminosos.

Durante a aula, os professores demonstram uma prévia do que os alunos poderão aprender quando ingressarem no curso da Blue. A principal finalidade é demonstrar que aprender sobre programação não precisa ser uma tarefa difícil e seletiva. “Queremos que o #BlueNaPrática se consolide como um convite, sempre aberto, para que mais pessoas possam ter oportunidades de construir uma sólida carreira em TI. Queremos que seja uma experiência que agregue conhecimento de valor para todos aqueles que querem atuar nessa área que precisa de profissionais cada vez mais capacitados”, complementa a CEO da Blue.

No curso, oferecido pela Blue, com 12 meses de duração, os alunos terão a oportunidade de ser instruídos por um time pedagógico altamente capacitado e com vasta expertise na área de tecnologia. Após ingressar nas aulas, o aluno só começa a pagar uma porcentagem do seu salário quando estiver trabalhando e ganhando a partir de R$ 3 mil mensais.

A meta da Startup, que está com inscrições abertas para a primeira turma de 2022, é formar 12 mil alunos até 2026, com a projeção de faturar R$ 50 milhões, tornando-se líder nesse setor com foco na população de baixa renda. Para atingir esse objetivo, a Edtech conta com mais de 40 empresas parceiras, que buscam promover oportunidades de trabalho para os alunos.