Black Friday passa a exigir mais da infraestrutura de TI

Conheça os principais cuidados e os dispositivos que podem ser utilizados para proteger sua operação em caso de instabilidade na rede elétrica

Em um momento em que as compras online seguem na preferência dos consumidores, ainda receosos de sair às compras físicas em meio às incertezas da Covid-19, a Black Friday deste ano deve ultrapassar as estatísticas de 2020, quando a data movimentou cerca de R$ 4,02 bilhões em transações no e-commerce, conforme dados da Ebit|Nielsen. Isso porque, segundo pesquisa divulgada pelo Google, 64% dos brasileiros têm intenção adquirir produtos durante a data.

Apesar da expectativa de aumento de faturamento nesta data, especialistas em varejo digital e empresários do setor de Tecnologia alertam que para atender um número tão considerável de clientes, é necessário que as empresas estejam preparadas para conseguir cobrir com êxito todas as demandas solicitadas.

Um exemplo é o que comenta o CEO da TS Shara, Pedro Al Shara, fabricante nacional de equipamentos de proteção de energia: “Muitas lojas online não planejam estratégias que ofereçam uma infraestrutura eficiente e preparada para possibilitar que compras sejam feitas sem que sites fiquem fora do ar ou demorem para carregar. Isso envolve desde a gestão da empresa até a infraestrutura necessária do ambiente TI para manter uma operação virtual rodando de forma segura e ininterrupta”, comenta.

Tais prevenções devem levar em consideração os blecautes ocasionais, ou apagões causados pelas quedas frequentes na rede elétrica, causados, principalmente, pela escassez de chuvas e reservatórios em níveis baixos nos últimos meses, que podem comprometer redes e sistemas dos e-commercers. De acordo com Al Shara, “uma opção para minimizar problemas nessas situações são os equipamentos de proteção de energia, como é o caso dos nobreaks e estabilizadores de tensão”.

Sistemas de energia desatualizados afetam a operação e aumentam a probabilidade de erros e tempo de inatividade não planejado. Instalar uma rede de nobreaks em sua infraestrutura de TI, que forneça acesso e suporte instantâneos a informações operacionais críticas, é uma boa estratégia para começar a administrar ambientes de grandes proporções, em que os impactos derivados dessa carência retardam tanto as ações da companhia quanto as dos clientes.

“Engana-se quem pensa que esses equipamentos são indicados somente para empresas da área de tecnologia. Qualquer negócio que possua máquinas e sistemas mais sensíveis pode investir nesses dispositivos de proteção de energia, especialmente durante a Black Friday, onde muitos consumidores ainda estarão concentrando suas atividades comerciais por meio das compras online”, conclui Al Shara.